Você está em: Home > Institucional > Institucional > PALAVRA DA SECRETÁRIA
PALAVRA DA SECRETÁRIA
PALAVRA DA SECRETÁRIA

Confira os artigos com a opinião da Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Dra. Linamara Rizzo Battistella.

Os incentivos fiscais à saúde – Comemoração ou Luto
O limite estimado para o Pronas era de, aproximadamente, R$ 674 milhões em 2014, R$ 173 milhões em 2015, reduzido, no final do mesmo exercício, para R$ 90 milhões e, no último ato caiu a ínfimos R$ 14 milhões em 2016, uma redução de 98% entre 2014 e 2016. Mais grave que isso...
Para ler a íntegra do artigo, clique aqui


Perceber o outro
A inclusão acontece quando a pessoa é percebida antes da sua deficiência. No esporte, isso é realidade, os atletas são lembrados pelo rendimento e o comprometimento apresentados nos treinos e nas competições, sem nenhuma menção à sua condição.
Para ler a íntegra do artigo, clique aqui
 

LBI: Uma lei que é marco na democracia brasileira
A sanção da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (LBI) representa enorme vitória das pessoas com deficiência. Antigas demandas sociais desse segmento da sociedade agora são lei em nosso país, à luz da Constituição e da Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.
Leia a íntegra do artigo, clicando aqui.


Direito de avançar
A Lei Brasileira de Inclusão é moderna e está em sintonia com a Agenda de Desenvolvimento Sustentável para 2030 da ONU. É impensável que o mundo consiga resolver seus conflitos mais dramáticos sem que as pessoas com deficiência tenham sua humanidade respeitada.
Leia a íntegra do artigo, clicando aqui.


Tecnologia que inclui
Não há dúvida de que a inovação é fundamental para a reabilitação e inclusão social. O apoio tecnológico dá eficiência ao trabalho e viabiliza o atendimento a mais pacientes. Os benefícios da tecnologia no tratamento oferecido às pessoas com deficiência não se limitam ao âmbito da saúde.
Leia a íntegra do artigo, clicando aqui.


Acessibilidade: o quarto pilar da sustentabilidade
Adotar políticas públicas e medidas afirmativas em prol da acessibilidade, além de promover a universalização dos direitos humanos, significa viabilizar o exercício da cidadania a quem nem sempre consegue chegar onde quer ou necessita.
Leia a íntegra do artigo, clicando aqui.


Inclusão pelo trabalho
Sempre que trazemos a diversidade para dentro de nossas vidas, de nosso cotidiano, crescemos como cidadãos. Participar da sociedade e da produção é estar inserido no mercado de trabalho.
Leia a íntegra do artigo, clicando aqui.


Como 2 e 2
Muitos mantenedores insistem que o investimento para tornar o edifício e o conteúdo pedagógico acessíveis é muito alto e que a demanda atual não justificaria essa despesa. 
Leia a íntegra do artigo, clicando aqui.


Mobilidade urbana: uma questão de acessibilidade
A Lei Federal nº 12.587, de janeiro de 2012, que instituiu a Política Nacional de Mobilidade Urbana, tornou obrigatório que as cidades brasileiras com mais de 20 mil habitantes possuam, integrado a seus Planos Diretores, um Plano Municipal de Mobilidade Urbana, sendo maio de 2015 o prazo final para tal adequação, sob pena de não receberem verbas federais para a área, até que atendam à exigência da lei.
Leia a íntegra do artigo, clicando aqui.


Boas influências
Influências são fundamentais na vida de qualquer ser humano. Por mais forte que seja sua personalidade. Por mais certezas e conhecimento profissional que se tenha. Sempre fomos, somos e seremos influenciados pelas ideias, conceitos e exemplos de alguém. Assim também acontece na definição das políticas públicas.
Leia a íntegra, clique aqui. 


A Lei de Cotas e o Jogo das Cadeiras
No velho Jogo das Cadeiras, uma música toca enquanto pessoas correm em volta de um número sempre menor de assentos. Quando a música para, todos buscam um lugar. Quem não consegue é eliminado e o jogo segue, até que haja uma única cadeira e um só vencedor. Algo semelhante vem acontecendo no Brasil com os candidatos a uma vaga de emprego pela chamada Lei de Cotas, que em 2012 completa 21 anos de existência.
Clique aqui para ler a íntegra.


Desafios e direitos conquistados
Uma ideia, mesmo sendo muito boa, não basta para que um projeto saia do papel e comece a impactar milhões de vidas em uma cidade, estado ou país. É necessário argumentar, convencer e, se possível, apaixonar os envolvidos na construção e implementação dessa política pública. Sem isto, corre-se o risco de que a nova diretriz seja boicotada ou avance em ritmo moroso, ocupando os últimos degraus na hierarquia das prioridades. 
Leia a íntegra, clicando aqui. 


 

Perguntas Frequentes
Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo