Você está em: Home > Notícias > Últimas Notícias
Últimas Notícias

terça-feira, 2 de maio de 2017

Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro: o estado de São Paulo na vanguarda do esporte como ferramenta de inclusão
Referência internacional, dá espaço para atletas com deficiência em 15 modalidades

MATÉRIA DO MÊS - MAIO 2017*

Desde maio de 2016, São Paulo é ponto de referência quando o assunto é esporte paralímpico. O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, em parceria com o Governo Federal, pelo Ministério do Esporte, construiu o Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro, no Parque Fontes do Ipiranga, na Capital paulista. O Centro é referência internacional e está entre os mais equipados e maiores do mundo para atender atletas paralímpicos.


Fachada do Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro 

O espaço de 95 mil metros quadrados de área abriga treinamentos e competições desde o momento da inauguração, há um ano. A gestão atual do Centro fica por conta do Comitê Paralímpico Brasileiro – CPB, que organiza os treinos e competições que o local recebe. O direito ao esporte como instrumento de inclusão social está previsto na Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (13.146/2015).

O objetivo do Centro de Treinamento é fomentar o esporte para atletas com deficiência, criando condições para que eles se destaquem nas competições municipais, estaduais, nacionais e internacionais, dando ênfase às técnicas avançadas e tecnologias.
 
O espaço conta com estrutura para receber 15 modalidades, como por exemplo, o futebol de 5 para cegos, no qual Mizael Conrado, atual presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, sagrou-se bicampeão olímpico. As modalidades que o CT contempla são: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, natação, esgrima em cadeira de rodas, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, judô, rúgbi, tênis, tênis em cadeira de rodas, triatlo e voleibol sentado. Ele está dividido em 11 setores que englobam áreas esportivas de treinamento, hotel, centro de convenções, laboratórios, condicionamento físico e fisioterapia.


Tênis de mesa no Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro

Abrigando quadras de tênis, futebol de 5 e 7, piscinas, pistas de atletismo, arenas multiuso e com arquibancadas móveis, entre outros, o CT segue o conceito de países potência no esporte adaptado, como China e Coreia do Sul e é um dos quatro Centros existentes no mundo.

O Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro, além de sediar grandes competições como as Paralímpiadas Escolares e os Jogos Parapan-Americanos de Jovens, recebeu de outubro de 2016 a março de 2017, 5244 atletas. Nesse mesmo período, treinaram 965 atletas nas modalidades de atletismo, basquete em cadeira de rodas, futebol de 5, golbol, rubby e voley sentado.

As atletas paulistas de bocha Noemia Hirakawa e Suely Resende treinam no Centro e buscam um preparo melhor para subirem de divisão no campeonato estadual. “É o ápice de nossa carreira estar aqui no Centro de Treinamento, pois antes treinávamos apenas uma vez por semana, num local improvisado e não tínhamos um bom rendimento. Agora, com as quadras adequadas, ficou melhor”, explica Noemia.


Atletas de Bocha paralímpica, Noemia e Suely
 
“A estrutura para nós foi ótima, pois contamos também com um treinador e assim podemos pensar em subir de divisão no Paulista de Bocha”, conclui Suely. Ambas acreditam que podem evoluir muito no esporte por terem um espaço específico para treinamento.

O evento mais recente que o CT Paraolímpico Brasileiro sediou foi o Open Loterias Caixa, realizado entre os dias 21 e 23 de abril, tendo 26 atletas – 13 atingindo índices classificatórios para os mundiais de natação em Londres, e outros 13 no atletismo no México.


Atletas de Bocha paralímpica, Noemia e Suely
 
Lorena Spoladore de 21 anos, perdeu a visão aos seis anos de idade, devido a um glaucoma congênito. Hoje Lorena compete na modalidade atletismo. Nos Jogos Paraolímpicos Rio 2016, a atleta ganhou duas medalhas, uma de prata no revezamento 4x100 e outra de bronze no salto em distância T11.
 
“Para mim é um privilégio muito grande treinar no CT. É uma estrutura de primeiro mundo”, relata. “A minha evolução foi muito rápida, pois entrei no atletismo de rendimento há pouco tempo. Graças a estrutura que tem aqui em São Paulo, eu despontei com mais facilidade”, completa a atleta que treina em busca de uma boa marca no Open da Argentina, que ocorrerá nos dias 20 e 21 de maio, para alcançar índice classificatório para o Mundial de Atletismo, que acontece em julho.
 
Além dos treinamentos e das competições, o local ainda tem espaço para intercâmbios de atletas e seleções, preparação física, cursos para técnicos, árbitros, gestores e profissionais do esporte. Também abrange o desenvolvimento das ciências do esporte, no conceito de atuação interdisciplinar envolvendo fisioterapia, psicologia, fisiologia, nutrição e metodologia do treinamento, entre outras áreas.
 
Para utilizar o espaço para treinamento é necessário que o atleta seja filiado a alguma Confederação de esporte adaptado.

SERVIÇO
Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro
Local: Parque Fontes do Ipiranga
Endereço: Rodovia dos Imigrantes, km 11,5 - Vila Guarani, Jabaquara
Realização: Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Governo do Estado de São Paulo

*Redação e Fotos: Assessoria de Comunicação Institucional – Simone Nieves, Nathaly Rigo e Thiago Alves. Revisão e Edição Final: Maria Isabel da Silva – Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Governo do Estado de São Paulo.
 
 

< anterior    próxima >

Perguntas Frequentes
Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo